NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS

DESCARGAR PDF. Normas para la presentación de los artículos. Revista Trashumante

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE ARTIGOS 

O texto deverá ser elaborado em Word para Windows e enviar e-mail [revistatrashumante@udea.edu.co/trashumante.mx@gmail.com]. Deve ser escrito em Times New Roman 12 pontos para a prosa principais e 10 para notas de rodapé.

A extensão dos artigos deve estar entre 8 000 e 10 000 palavras, nas quais deve estar incluida a bibliografía, as referências a notas de rodapé e apêndices (ilustrações, mapas, cartas, etc.). Os ensaios devem ter entre 2 500 e 3 000 palavras.

Trashumante. Revista Americana de Historia Social só recebe resenhas de livros publicados, traduzidos ou reditados nos últimos três anos. Estes não deverão exceder 1500 palavras.

Os artigos originais de pesquisa, reflexão e revisão ou balanço deve ter título, um resumo de 100 palavras que incluem os objetivos, conteúdo e os resultados da pesquisa e uma lista de até seis palavras-chave. O resumo e as palavras devem ser escritos em Espanhol, Português e Inglês.

Em um documento separado, deve incluir os detalhes completos do autor: nome(s) completo(s), endereço, telefone, endereço eletrônico (e-mail), títulos acadêmicos, afiliação institucional, encargos atuais, estudos atuais e publicações recentes. No documento deve indicar a(s) fonte(s) de financiamento e pesquisa das que é parte o artigo.

Os artigos enviados não podem ter nenhum proceso de avaliação por outra entidade editorial.

Resenhas

Trashumante. Revista Americana de História Social recebe para avaliação resenhas críticas e academicamente sugestivas sobre livros publicados, traduzidos ou reeditados nos últimos três anos, preferentemente sobre história social. Para este fim, o Conselho Consultivo convida os interessados a cumprir os seguintes requisitos: As resenhas devem indicar de forma explícita os principais argumentos, inserir o livro nos debates acadêmicos sobre o tema e valorar a obra dentro da historiografia recente. A resenha deve incluir uma avaliação dos objetivos fixados pelo autor, assim como as reflexões sobre os pressupostos teóricos, a metodologia, as fontes empregadas e a relevância historiográfica da obra. Portanto, pede-se evitar o envio de resumos capítulo por capítulo e, quando os erros tipográficos e de redação comprometam a qualidade acadêmica da obra, solicita-se que não se faça uma lista dos mesmos. Trashumante recomenda que as disputas acadêmicas e intelectuais sejam realizadas de forma cortês, evitando qualquer tipo de desqualificação pessoal. Da mesma forma, pede que se evitem reiterações e uma excessiva complacência com relação à obra ou seus autores. Dadas as limitações de espaço, as resenhas não deverão exceder 1 500 palavras. Ao incluir notas de rodapé, solicita-se observar o formato indicado a seguir. As citações textuais de trechos da obra resenhada devem incluir o número da página entre parêntesis. Por exemplo: “Testemunharam a invasão americana na República Dominicana em tempos anteriores ao Trujillato” (p. 259).

Normas de edição

1 As subdivisões do corpo do texto serão identificadas por algarismos arábicos em negrito. A introdução e as conclusões não seguirão numeradas.

2 As expressões em latim e os termos procedentes de um idioma distinto ao do manuscrito serão escritas em cursiva, assim como os títulos das publicações. Solicita-se que se abstenha de seu emprego em outros sentidos

A primeira vez em que se empregar uma sigla ou abreviatura, escrever-se-á entre parênteses após a fórmula completa. Nas demais vezes, usar-se-á unicamente a abreviatura.

 As aspas (“”) serão empregadas para citações textuais. Quando a extensão do fragmento textual superar a de quatro linhas, este deverá ser separado do texto, escrito sem aspas, com espaço simples, letra tamanho 11 e com recuos de um centímetro à esquerda e à direita.

5 As tabelas, os gráficos, os mapas, as fotografias e as demais ilustrações deverão aparecer mencionados e explicados no corpo do texto. Deverão ser igualmente intitulados, enumerados de forma sequencial e acompanhados das fontes respectivas e serão localizadas imediatamente após o parágrafo em que forem referidas. Quando sua extensão o requerer, irão em páginas aparte. As imagens deverão ser entregues em formato .jpg de alta resolução. Cada autor será responsável por obter os direitos de uso das obras que assim o demandarem.

6 As notas de rodapé deverão utilizar algarismos arábicos.

7 Ao final do artigo, indicar-se-ão as fontes, discriminadas em: fontes manuscritas; impressas; orais; audiovisuais; eletrônicas. Depois, indicar-se-á a bibliografia, escrita em letra time news roman 11, com espaçamento simples e recuo de 1 centímetro.

Referências das notas de rodapé e bibliografia

Se emprega uma adaptação do Chicago Manual of Style, 16a edição, versão Humanities Style. As referências a notas de rodapé deverão ser apresentados da seguinte forma:

Livros

-Com um único autor:

Nome e [sobrenome] Apelido(s), Título completo (Cidade: Editorial, ano) página (s).

Marc Bloch, La Société féodale (Paris: Albin Michel, 1968) 16.

-Dois autores:

Nome e sobrenome e Nome e sobrenome, Título completo (Cidade: Editorial, ano) página (s)

María Teresa Uribe de Hincapié y Liliana María López Lopera, Las palabras de la guerra: un estudio sobre las memorias de las guerras civiles en Colombia (Medellín: La Carreta Histórica / Instituto de Estudios Políticos Universidad de Antioquia / Corporación Región, 2006) 142-149.

-Três ou mais autores

Nome e sobrenome e outros, Titulo Completo (Cidade: Editorial, ano) página(s)

Sergio Bagú y otros, De historia e historiadores: homenaje a José Luis Romero (México: Siglo XXI, 1982) 198-200.

Capítulos de livro ou de obra coletiva

Nome, “Título do capítulo”, Título completo, volume, dir. / ed. / comp. / coord.

Nome e sobrenome (Cidade: Editorial, ano) página(s).

Sergio Miceli, “Vanguardias literarias y artísticas en el Brasil y en la Argentina: un ensayo comparativo”, Historia de los intelectuales en América Latina, T. 2, ed. Carlos Altamirano (Madrid y Buenos Aires: Katz, 2010) 492.

Artigos de revistas científicas

Nome e Apelido(s), “Título do artigo”, Título completo vol. núm. (ano): página(s).

Alan Knight, “Popular Culture and the Revolutionary State in México, 1910-1940”, The Hispanic American Historical Review 74.3 (1994): 397-398.

Artigos de periódicos e revistas

Nome e sobrenome, “Título do artígo”, Título periódico (cidade) dia, mês e ano: página (s).

Ricardo Arenales, “Los fenómenos espíritas del Palacio de la Nunciatura”, El Demócrata (México) 7 de septiembre de 1920: 1 y 9.

Teses, dissertações, documentos e outros inéditos

Nome e sobrenome, “Título do inédito” (natureza do inédito, Universidade, ano) página(s).

Gabriel J. Haslip, “Crime and the Administration on Justice in Colonial Mexico City, 1696-1810” (PhD diss., Columbia University, 1980) 189.

Manuscritos do arquivo

Autor, “Título do documento”, cidade e ano. Iniciais do arquivo, Lugar do Arquivo,  Fundo, Seção, Serie, volume / tomo / legajo, fólio(s).

Investigaciones Políticas y Sociales, “Declaraciones de personas detenidas durante la intervención del Ejército en la colonia ‘Rubén Jaramillo’, en Temixco, Mor.”, México D. F., 29 de septiembre de 1973. Archivo General de la Nación, México, Gobernación, Investigaciones Políticas y Sociales, Caja 1490a, Legajo 6, ff. 8-             9.

Nota: Quando não está incluído nem o autor nem o título do manuscrito, apenas escrever os dados do arquivo.

Filmografía

Nome e sobrenome do diretor, “Título do filme, documentário o programa de televisão”, Lugar de produção do material, data (Duração). Nome do repositorio do fílme, cidade, número de identificação no acervo.

“Noticiero Teletigre”, Medellín, 28 de agosto de 1968 (Película: 16 mm.) Fundación Patrimonio Fílmico Colombiano, Bogotá, SA1-1I-D, Pietaje: 48-21.

Iconografía

Autor, “Título da obra” (técnica e material: altura x largura) lugar e data. Nome do repositorio, lugar.

Edward Walhouse Mark, “Port of Santa Martha” (acuarela: 17,4 x 25, 4 cm) 1845. Museo Banco de la República, Bogotá.

Fotografias

Autor, “Título da imagem” (técnica y material: altura x largura em centímetros) lugar e data. Nome do arquivo fotográfico, lugar, número de identificação da imagem.

Melitón Rodríguez Márquez, “Los zapateros” (Negativo en vidrio, placa seca de gelatina: 20 x 25 cm.) Medellín, 1895. Archivo Fotográfico Biblioteca Pública Piloto, Medellín, BPP-F-008-0935.

Cartografía

Autor, “Nome do mapa” (escala) data. Nome do arquivo, lugar, número de identificação do plano.

“Trayecto del camino de Santafé a Honda, entre los pueblos de Bogotá y Serrezuela” 1777. Archivo General de la Nación, Bogotá, Sección Mapas y Planos, mapa 34-A.

Fontes publicadas

São referenciados de acordo com o formato da publicação (livro, capítulo de livro, revista científica, ou revista, Internet, etc.).

Entrevistas

Entrevista de Nome e sobrenome para Nome e sobrenome lugar e data.

Entrevista de Mauricio Archila a Luis Guillermo Vasco, Bogotá, 17 y 24 de junio de 2010.

Publicações na Internet

São referenciadas de acordo com o formato original da publicação (livro, capítulo de livro, revista científica ou revista, tese, manuscrito, etc.) Para blog ou site de internet, indica-se apenas o nome do título do artigo, autor e data da publicação online.

Debaixo de esta informação indica claramente o Uniform Resource Locator (URL) ea data de consulta (DD / MM / AAAA).

Fiscalía Especial para Movimientos Sociales y Políticos del Pasado, Informe histórico a la sociedad mexicana (México: Procuraduría General de la República, 2006) 85-86.

http://www.gwu.edu/~nsarchiv/NSAEBB/NSAEBB209/index.htm(2012/02/08)

Amy Goodman y Juan González, “‘Broken Laws, Broken Lives’: Medical Study Confirms Prisoners in US Custody Were Physically & Mentally Tortured”, 19 de junio de 2008.

http://www.democracynow.org/2008/6/19/broken_laws_broken_lives_medical_study (08/02/2012)

Referências subseqüentes para o mesmo trabalho

1. Bloch 20.

2. Uribe de Hincapie 267-270.

3. Se mais de uma obra do mesmo autor o título é escrito em forma abreviada. Bloch, La Société 400.

4. Haslip, “Crime …” 180-182.

Este sistema não utiliza as abreviaturas Ibid, Ibidem e op. cit.

Fontes e bibliografía

O ordem de apresentação das fontes e da literatura é diferente da página de notas de rodapé. Além disso, são impressos em um enforcamento polegadas travessão.

1. Fontes Primárias

Manuscritos

Archivo General de la Nación, México (AGNM)

Fondo de Gobierno, Sección Investigación y Políticas Sociales

Períodicos e revistas

El Demócrata (México) 1920-1921.

Orais

Luis Guillermo Vasco, entrevista realizada por Mauricio Archila. Bogotá, 17 y 24 de junio de 2010.

Visuais

Fundación Patrimonio Fílmico Colombiano, Bogotá (FPFC).

Museo Banco de la República, Bogotá (MBRC).

Biblioteca Pública Piloto, Medellín (AFBPP).

Archivo Fotográfico

Archivo General de la Nación, Bogotá (AGNC).

Sección Mapas y Planos

Internet

www.democracynow.org (2008)

2. Bibliografía

Bloch, Marc. La Société féodale. Paris: Albin Michel, 1968.

Miceli, Sergio. “Vanguardias literarias y artísticas en el Brasil y en la Argentina: un ensayo comparativo”. Historia de los intelectuales en América Latina. Tomo 2. Ed. Carlos Altamirano. Madrid y Buenos Aires: Katz, 2010.

Haslip, Gabriel J. “Crime and the Administration on Justice in Colonial Mexico City, 1696-1810”. Tesis inédita de PhD en Historia, Columbia University, 1980.

Knight, Alan. “Popular Culture and the Revolutionary State in México, 1910- 1940”. The Hispanic American Historical Review 74.3 (1994): 393-444.